19 de mai de 2015

#VergonhaAlheia - Ano III - # 16





PENSARAM QUE EU NÃO VINHA, NÉ?

É, ontem eu não tava lá essas coisas, tava mais pra lá do que pra cá, então o Leandro, nosso chefoso (chefe + gostoso), me deu o dia de folga. Mas eu tava doido pra vir pro boteco compartilhar com vocês as vergonhas da semana passada, gente! Vamos começar? (espero que isso não piore a minha situação, ainda não tô 100%)

Quem tem tempo feat paciência de assistir o Encontro com Fátima Bernardes, provavelmente deve ter visto o suposto peguete da Bruna Marquezine falar besteira no programa. Não gosto dessa coisa de suposto, gosto de fatos concretos. ENFIM, Mauricio Destri quis pagar de V1D4 L0K4 na televisão e confessou que fura fila, pega vaga de idoso nos estacionamentos e que também não devolve o dinheiro quando o troco vem errado.

Ô, rapaz, isso não se fala na televisão, cara... Ok, ninguém é perfeito, mas que mancada... A galera que estava no programa ficou indignada, apavorada com a audácia do projeto de gente de dizer essas coisas.

Gaby Amarantos, que também estava lá, ficou bastante indignada com as declarações do ator. Tão indignada, mas tão indignada, que até pagou peitinho, cata só a nasca do mamilo:



É disso que o povo gosta, né?

Falando em desastres musicais, quem aí lembra do Cabeção? Aquele personagem de Malhação, que era interpretado pelo Sérgio Hondjakoff, que hoje tá a capa da gaita... Ah, olha aqui a foto pra refrescar a memória:

Com Rede Globo / Sem Rede Globo

Então, Cabeção Hondjakoff resolveu fazer o que muita celebridade faz quando sai da televisão: investir na carreira de cantor. OH NÃO!

Bem, eu não vou dizer nada, vou apenas mostrar pra vocês. Sugiro um sal de fruta pra acompanhar.


Olha, tô pra falar que a música não é 100% ruim, o refrão é meio chiclete, mas caras... A atuação, as danças... Estão pior que eu dançando sóbrio (ou bêbado)! Faz isso não, gente, por favor! E se forem mesmo continuar fazendo isso, dá uma ensaiada antes, umas aulas de dança, quem sabe?

Ainda sobre desastres musicais... Cata só essa nota do Jornal Guarulhos:



R$ 148.000,00 pra cantar com playback?! Que papelão, hein? Poxa vida, Paula, que feio!! Tá com tanta preguiça assim de cantar "Vai se entregar pra mim, como a primeira vez" mais uma vez? Ingressos são caros e o público merece essa consideração, merece respeito. Faz mais isso não, vai...

E outra, pagar isso tudo pra mulher cantar com playback? Coisa feia, galera da prefeitura! Não é barato não, sai do bolso da população, gente, vamos ser inteligentes e valorizar artista que cante ao vivo (e que seja legal).

Ai, chega de desastres musicais, vamos encerrar com a matéria que abalou a internet: a mãe que fez a sobrancelha do bebê! HAHAHAHAHA gente, que desgraça... Coitada da criança!



Sério, eu até entendo mãe que deixa a filha pequena se maquiar e coisa e tal, mas recém-nascido? E fazer a sobrancelha? Caramba, qual o nome da doença? Como disse o pessoal lindo da Diva Depressão: "E vocês falando que casais gays não sabem criar uma criança, hein?".

Não, gente, a criança ficou muito estranha! Imagina quando crescer, vai andar na rua e: "Não é você a criança que teve as sobrancelhas feitas? É você sim!". Essa galera viaja muito, cruz credo!

E é isso aí, gente, hoje não tô muito inspirado pra fazer deboche, mas não queria deixar vocês no vácuo, então desculpem o mal jeito aí.

Teve mais coisa sim, como os evangélicos MAIS UMA VEZ retomando o assunto da cura gay (esse povo não tem mais nada pra fazer?); teve também Cláudia Leitte fazendo cosplay de Kim Kardashiam e o povo zoando, dizendo que usou enchimento na bunda (eu bem acho que usou, mas tenho que confessar que ela ficou bonita mesmo!); teve outras coisas também, mas não vale a pena mencionar. Não que as de cima valessem, mas eu gosto quando vocês sofrem comigo.

Vou nessa tomar um chazinho aqui pra ver se esse enjôo infeliz desaparece (já perguntaram quem é o pai, eu aguento uma coisa dessas???)

FUI!

(Dica: tá vendo o Leia Também aí embaixo? A coluna é minha também! Clica aí!)

Leia Também:
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, um espírito livre, observador do tempo, da vida e das muitas timelines da web. Sonha em ter muito dinheiro pra poder cair no mundo, aprender tudo o que puder. Acredita que jazz, blues, soul, pop, samba, pagode e erudito sejam as trilhas sonoras perfeitas para a vida que leva
FacebookTwitter


0 comentários:

Share