23 de jun de 2015

Chaplin - O Musical





Há pouco tempo, escrevi um #DocPop sobre Charles Chaplin aqui mesmo no Pop de Botequim. Costumo brincar que parece que Chaplin vem me perseguindo nos últimos tempos, pois meu trabalho de conclusão de curso é sobre esse grande artista, e mais uma vez falarei sobre ele aqui, agora especificamente sobre Chaplin – O Musical, produção atualmente está em cartaz no Theatro Net, em São Paulo. 

Fui assistir ao espetáculo com muito entusiasmo e anseio, e talvez isso tenha sido o motivo de um pouco de decepção de minha parte; provavelmente criei expectativas demais. Embora pareça negativo o que acabei de dizer, garanto que o espetáculo é muito bom sim, mas, como nos últimos meses tenho tido uma relação muito próxima com a vida de Chaplin, assistir à peça que leva um pouco mais de duas horas e meia, foi um tanto frustrante. 


O retrato de Chaplin, desde criança pobre a super astro, é resumido, até pelo tempo do espetáculo. Entretanto, mudaram alguns aspectos, tais como a entrada de Chaplin na companhia de Fred Karno, ou mesmo o recebimento para trabalhar com Mack Sennett nos Studios Keystone, mesmo sua relação com seu irmão Sidney (muito bem interpretado por Marcello Antony), que não foi tão conturbada quando Charles já estava com a carreira consolidada. 

Tirando esses pequenos detalhes, o musical é esplêndido, principalmente para aqueles que nunca tiveram contato com a obra de Chaplin; Tenho que destacar Jarbas Homem de Mello, que interpreta Carlitos à perfeição; é de emocionar a sua atuação, transitando pela comédia típica de Chaplin e também os dramas pessoais do mesmo. 

Destaques não menos importantes quanto o protagonista estão as atrizes Paula Capovilla, que interpreta a ferrenha crítica Hedda Hooper; Giulia Nadruz, que faz o papel de Oona O’Neill, grande amor de Charlie; Naíma, no papel de Hannah, a mãe de Chaplin; e, como já mencionado, Marcello Antony, muito bem no papel de Sidney Chaplin. 


Por fim, vale ressaltar que o musical é uma visão superficial desse grande gênio do cinema, mas vale como um excelente programa para quem não conhece a obra dele a fundo. 

O espetáculo fica em cartaz no Theatro Net, em São Paulo, até o dia 12 de julho. Corre que ainda dá tempo.

Leia Também:
Leandro Faria  
Artur Lima: aficionado por cinema, música, seriados e livros, não nesta ordem, apaixonado por dias frios e chá. Estudante de Comunicação Social, acha que sabe de tudo e sonha em trabalhar com cinema.
FacebookTwitter


0 comentários:

Share