26 de ago de 2015

Pop 5ive: Filmes Estrelados Por Madonna





Agosto é o mês de aniversário da musa, rainha, diva do pop mundial, titia Madge. Leonina, assim como os estrelados colunistas deste blog (eu e Leandro Faria, sorry), Madonna Louise Veronica Ciccone nasceu em 16 de agosto de 1958, e é homenageada hoje pelo PdB, não por seus inúmeros hits, álbuns e clipes baphônicos, mas por seu trabalho no cinema. Porque, apesar de ser muito criticada como atriz, Madonna adora a sétima arte e esporadicamente se aventura na tela grande. 

E mesmo não sendo um primor atuando, nós amamos ver Madonna sendo Madonna com roteiro, direção e outro nome. E ela é tão apaixonada por cinema, que sua última incursão nele foi atrás das câmeras, como diretora de W.E. - O Romance do Século (2011). Atuando mesmo, já faz um tempinho que não a vemos. 

Não sei quanto a vocês, mas eu adoro a Madonna atriz, tanto que selecionei cinco longas que acho divertidos e até significativos na história do cinema, onde a soberana do pop protagoniza lindamente.

São eles:

Procura-se Susan Desesperadamente (1985)

Roberta (Rosana Arquette), uma dona de casa suburbana, vive uma vida pacata e sem graça ao lado do marido Gary. Ela acompanha a vida de Susan (Madonna), pelos classificados nos jornais, sem nem sequer conhecê-la. Susan é uma jovem aventureira que não tem residência fixa e vive sendo "procurada desesperadamente" pelo namorado apaixonado, Jim. A cada novo classificado que Jim coloca nos jornais para tentar localizar Susan pelo país, Roberta fica cada vez mais fascinada com a história dos dois. Esse fascínio chega ao ponto dela querer conhecer Susan. Ela então vai a um encontro dos dois. Roberta acaba comprando uma jaqueta com uma pirâmide que pertencia a Susan e, sem saber que a jaqueta está com Roberta, Susan fica desesperada, pois no bolso da jaqueta estava a chave do seu armário na rodoviária, onde ela guardava todas as suas coisas. Nesse meio tempo, Jim precisa viajar com sua banda e pede a seu amigo Dez que fique de olho em Susan. O problema é que Dez nunca viu Susan e, portanto, a única forma dele reconhecê-la é pela pirâmide estampada nas costas da jaqueta. Roberta, que ainda está com a jaqueta, decide devolver a Susan e marca um encontro com ela por intermédio dos mesmos classificados em que "conheceu" a jovem. Porém, devido a jaqueta, Roberta é confundida com Susan por um ladrão que deseja recuperar seu valioso par de brincos egípcio, do qual Susan havia se apoderado. Roberta sofre um acidente e bate com a cabeça em um poste, posteriormente perdendo a memória e começa a crer que é a própria Susan. Dez, que socorre Roberta do atentado, também passa a acreditar que ela é Susan (devido a jaqueta). A partir daí, Roberta embarca numa jornada para tentar achar pistas que provem que ela é Susan, uma vez que ela não se lembra absolutamente de nada. Dez se apaixona por Roberta, mas como acha que ela é Susan, tenta resistir a tentação em respeito a amizade de Jim.

Parece confuso, né? Mas Procura-se Susan Desesperadamente é um filme muito legal. Apesar de girar todo em torno de Susan, a protagonista é mesmo Roberta, vivida pela carismática e sumida atriz Rosana Arquette, irmã mais velha da ganhadora do Oscar de atriz coadjuvante este ano, Patricia Arquette. Madonna faz uma importante e luxuosa participação especial no ano em que um de seus maiores hits, Like A Virgin, bombava nas rádios. Sem falar que o filme é um delicioso retrato dos efervescentes anos 1980.

Quem é Essa Garota? (1987)

Madonna e Griffin Dunne interpretam os papéis principais nessa comédia romântica, que eu particularmente gosto muito, apesar de ter sido um fracasso crítico e comercial.

Madonna está irresistível e engraçadíssima na pele de Nikki Finn, uma garota que se criou nas ruas e é falsamente acusada de assassinar seu namorado, ficando quatro anos presa. Depois de ser solta em liberdade condicional, ela conhece Louden Trott, advogado todo certinho, que é encarregado de colocá-la direto num ônibus de volta para a Filadélfia. Mas com seu jeito tresloucado, Nikki enreda Louden com seu charme e o convence a ajudá-la a pegar os responsáveis por sua prisão. Em meio a grandes confusões, a ex-presidiária e o advogado, que não poderiam ser mais diferentes, acabam se apaixonando.

Evita (1996)


Madonna ousa e dá um passo importante em sua carreira cinematográfica com Evita.

A história de Eva Péron (Evita), uma das mais populares primeiras-damas da América Latina de todos os tempos, e idolatrada na Argentina, é narrada em flashback. Começa mostrando a filha bastarda de um agricultor de um pequeno povoado, barrada no funeral do próprio pai, e que acaba por tornar-se a primeira-dama de seu país.

Por ser um drama musical biográfico, acho o filme mais cansativo desta lista, pois Madonna canta, chora e sofre, tudo ao mesmo tempo, mas não segura o rojão de tanto drama. No entanto, tem dois momentos que valem muito a pena: a participação de Antonio Banderas como Che Guevara e a canção Don't Cry For Me Argentina, gravada por Madonna. Também venceu o Oscar na categoria de canção original com You Must Love Me.

Sobrou Pra Você (2000)

Abbie e Robert são amigos com muita coisa em comum: jovens, tem uma visão não convencional da vida, inteligentes, impulsivos e um terrível azar no amor. Eles fariam um par perfeito, se não houvesse um detalhe: Robert é gay. Um dia, porém, quando muitos coquetéis e martinis os levam a um novo nível de intimidade, eles se transformam em pais. Um novo mundo então se abre para ambos e também para Sam, seu filho, que decidem criar como se fossem uma família comum.

Meu preferido desta lista, o filme é uma comédia-dramática, que diverte até a metade, pois do meio pro final transforma-se num grande drama. Madonna está madura e linda e tem a química perfeita com seu amigo da vida real Ruppert Everet.

Destino Insólito (2002)


Amber Leighton (Madonna) é bonita, rica, mimada e extremamente arrogante. Casada com Tony, um magnata da indústria farmacêutica, nada a faz uma mulher feliz. Um belo dia, Tony aluga uma embarcação para, junto com a mulher e alguns amigos, fazerem um cruzeiro da Grécia até a Itália, porém nada satisfaz Amber, com ela implicando especialmente com Giuseppe Esposito (Adriano Giannini), um pescador-magia que está trabalhando no navio. Quando Amber descobre que seu marido e a maioria de seus convidados pegaram um bote para fazer um passeio nas cavernas das ilhas sem ela, fica furiosa e ordena que Giuseppe desça outro bote, apesar dele avisá-la que o momento não é uma boa hora, por causa das correntes. O temor de Peppe logo se concretiza, pois o motor do bote quebra. Para piorar, ele e Amber brigam pelo sinalizador e acabam dando um tiro, que fura o bote. Eles se salvam ao chegar a uma ilha deserta. Nesta situação os papéis se invertem, pois Amber precisa lavar a roupa de Peppe e serví-lo, pois só assim ele dividirá sua comida com ela, já que onde estão, o dinheiro dela nada vale. As diferenças sociais que existiam no início do cruzeiro acabam totalmente e uma paixão avassaladora acontece entre os dois.

Destino Insólito é um filme ítalo-britânico, escrito e dirigido por Guy Ritchie (na época, marido de Madonna). E é uma refilmagem do filme italiano Travolti da Un Insolito Destino Nell'Azzurro Mare D'Agosto, de 1974. O longa foi achincalhado pela crítica, mas sinceramente, eu curti bastante. Foi o último filme em que Madge participou como atriz.
___

E estes são os filmes mais legais feitos pela rainha, na minha opinião. Já tá na hora dela fazer um filme novo, vocês não acham? Se fizer, serei o primeiro na fila da pipoca.

Leia Também:
Leandro Faria  
Esdras Bailone: leonino, romântico, sonhador, estudante de letras, gaúcho de São Paulo, apaixonado-louco pelas artes e pelas gentes.
FacebookTwitter


0 comentários:

Share