13 de ago de 2015

Pretty Little Liars: Um Vício Em Forma de Série





Oi gente! Vim aqui compartilhar com vocês meu amor (e ódio) por uma série da TV americana, que, diga-se de passagem, tem o nome que é um verdadeiro trava- línguas: Pretty Little Liars. Chame de PLL, se preferir, menos de Maldosas, porque, cá entre nós, esse "nome" brasileiro é meio breguinha, não!?

Primeiramente, adianto que em 2013, nosso colunista Leandro Faria já fez um post aqui no PdB sobre a série. Se você nunca ouviu falar em PLL, clique aqui para ler o Pop Séries feito por ele. Mas, resolvi falar também sobre ela, primeiro porque Pretty Little Liars acabou se tornando um vício para mim, o que nunca havia acontecido antes, com nenhuma outra série. E também porque no último dia 11 de agosto foi exibido o Summer Finale, e então a série entrou em hiato (pausa), retornando só em Janeiro de 2016. (emoji chorando)

Como eu mencionei, nunca fui de acompanhar séries, como muitos amigos meus, e até sentia vergonha por isso. E também não me interessei em assistir Pretty Little Liars em meados de 2010, quando a série estreou. Sempre ouvia os termos PLL, ou então o famoso “-A”, o que me despertava curiosidade, porém não o bastante para que me fizesse assistir. Somente este ano resolvi ver do que se tratava.

À princípio, eu também tinha um certo preconceito com a série, porque achava que seria mais uma sobre patricinhas (que com certeza eu iria gostar na minha pré-adolescência), agora já não mais um gênero que me agrade. Me enganei muito, e recomendo aos que nunca assistiram, só cuidado para não viciar! É claro que o contexto da história é baseado em adolescentes e suas vivências, não dá para assistir esperando um conteúdo totalmente aleatório disso. O que quero dizer apenas é que por envolver suspense, drama, mistérios, e até mesmo abordar a homossexualidade de maneira tão natural, acredito que a série mereça elogios e não posso classificá-la como sendo superficial ou para “mulherzinha”.


Como eu disse no começo do texto, a série, entretanto, despertou também meu “ódio”. Isso porque houve muito mistério e suspense para descobrirmos quem é “-A”, a pessoa que faz ameaças às protagonistas da série. Aliás, descobrimos apenas nos episódios mais recentes que ele se chamava Charlie. E, com a exibição da Summer Finale da temporada e a grande revelação dessa identidade, muita gente ficou frustrada com as explicações dadas, enquanto outros vibraram com os caminhos tomados pela série (que ainda tem muitas perguntas a responder).

O pior é que a série tem cinco anos. E se eu, que assisto há apenas alguns meses, estou nervosa com toda essa enrolação, imagina quem já assiste há mais tempo!? Só acho que eu devia ter esperado um pouco mais para assistir e não ter assistido as 6 temporadas em 3 meses e ficar aguardando (ansiosamente) cada episódio mais recente, como está acontecendo agora. A propósito, em todos esses anos nessa indústria vital, essa é primeira vez que isso me acontece...

Se você também é fã de PLL, deixe aqui nos comentários os seus palpites sobre as perguntas que ainda precisam ser respondidas (por exemplo: Quem matou Mrs. D? Onde está Wren? E Melissa? Quem Matou Ian?), e a sua reação ao descobrir a identidade de "-A". Mas se você nunca assistiu ou então não gosta, conta aqui para a gente se já ficou viciado em alguma outra série e qual está assistindo no momento. Vamos adorar saber!

Leia Também:
Leandro Faria  
Você curte cultura pop e também quer dividir suas impressões com o resto do mundo? Se gosta de escrever e está preparado para ser lido, entre em contado conosco através do email popdebotequim@gmail.com e teremos o maior prazer em publicar suas críticas e textos sobre o mundo pop. Não perca tempo e venha já fazer parte da nossa equipe!
FacebookTwitter
Para receber os artigos do PdB por email e ficar por dentro de tudo que rola em nosso botequim, basta inserir seu contato abaixo e, pronto! Os melhores artigos, servidos de bandeja para você, da maneira mais cômoda e prática da internet:




0 comentários:

Share