22 de out de 2015

Pop Séries: How I Met Your Mother





É difícil escrever sobre algo que gostamos. Pelo menos para mim isso é muito difícil, pois me vejo com um misto de expectativa, já que quero que você, que está me lendo neste momento, tenha a mesma impressão e carinho pelo tema que estou escrevendo. Consegue entender o peso dessa responsabilidade?

Talvez tenha sido esse o principal motivo de eu ter demorado tanto para escrever sobre How I Met Your Mother, umas das séries mais legais já feitas, apesar de eu ter detestado o final da mesma, tanto que a inclui no Pop 5ive sobre Piores Finais de Séries com a minha humilde opinião. Mas estou divagando, então vamos ao que interessa logo de uma vez.

Confesso que tive uma enorme resistência em assistir How I Met Your Mother (a partir de agora chamada por mim como HIMYM nesse texto). Primeiro por eu ser um fã assíduo de Friends (leia-se, a melhor série da galáxia, do universo, da porra toda), por isso era inevitável não ter aquela comparação besta sobre um grupo de amigos em situações engraçadas e tal, porém, como o sol brilha para todos, tanto HIMYM quanto Friends são sensacionais e jamais uma roubará o brilho da outra.

Meu irmão é quem começou a acompanhar a série, e tanto ele falava e comentava que aguçava a minha curiosidade. Mesmo assim eu ainda resisti bravamente ao impulso de acompanhar a mesma e só fui vencido quando contratei o serviço de streaming Netflix (beijo Netflix, te amo em quantidades absurdas <3), e vi que o serviço tinha em sua grade a série. Fui assistir e, simplesmente, me viciei.

HIMYM nos apresenta a um grupo de amigos. Inicialmente somos apresentados a Ted Mosby, que narra a seu casal de filhos como ele conheceu a mãe deles. O grupo de amigos ainda conta com o casal Lily Aldrin e Marshall Ericksen, que são namorados desde os tempos de faculdade, onde conheceram Ted; no grupo também está Barney Stinson, o mulherengo e imoral que, um dia no bar, resolve ensinar a Ted como “pegar” mulheres e os prazeres da vida. 



É justamente nesse bar que Ted conhece Robin Scherbatsky e, logo de cara, se apaixona perdidamente pela jovem. No primeiro encontro ele já revela que a ama e é aí que tudo vai para o vinagre e dá tudo errado para Ted. Robin acabou de se mudar do Canadá para NY e por não ter um grupo de amigos se junta à turma de Ted, mesmo depois do lance com o mesmo. E é a partir daí em diante que Ted narra as diversas histórias hilariantes para seus filhos de como conheceu a sua esposa e futura mãe deles. 

O grande lance de HIMYM é que a atração consegue nos prender não só por seu humor inteligente, mas também pelos dramas de cada personagem e, em meu humilde ponto de vista, pela busca de Ted em encontrar seu grande amor, algo que todos nós procuramos, alguns já encontraram e outros ainda estão buscando. 



HIMYM ainda nos ensina algumas coisas valiosas, tais como:

  • desilusões amorosas não são desculpas para procurar seu grande amor;
  • relacionamentos à distância (quase) nunca funcionam;
  • nada de bom acontece depois das duas da manhã; 
  • toda forma de paquera é válida... (Hey você conhece o Ted);
  • seja positivo, por mais que as coisas dêem errado. Por mais que os dias sejam cinzas. Por mais que chorar debaixo da mesa do trabalho não resolva. Por mais que seu “amor” vá viajar, por mais que ele não coma azeitona ou prefira gatos e não cachorros. Seja positivo, sempre.
Eis algumas coisas muito legais sobre HIMYM e, se fosse enumerar, ainda teriam muitas mais. Entretanto, convido quem ainda não assistiu a conhecer e descobrir por si só, e quem já conferiu toda a séria a revisitá-la, pois assim como Friends é vista até hoje, How I Met Your Mother também deve ser.

OBS: Só acho que o final não foi legal, sou daqueles que queriam o final mais clichê, porque clichê as vezes é muito bom.

Leia Também:
Leandro Faria  
Artur Lima: aficionado por cinema, música, seriados e livros, não nesta ordem, apaixonado por dias frios e chá. Estudante de Comunicação Social, acha que sabe de tudo e sonha em trabalhar com cinema.
FacebookTwitter


2 comentários:

Marvado disse...

Ainda estou procurando um "novo" serido que possa substituir meu vicio em friends e himym

Artur Lima disse...

Olá Marvado, tudo bem? Então também fiquei com essa carência, e me sinto meio órfão desse gênero...atualmente acompanho duas séries de humor, Brooklin nine-nine e The big bang Theory, são bem engraçadas, porem elas são diferentes de Friends e HIMYM, até tive certa esperança com A to Z, entretanto a mesma foi cancelada ainda na primeira temporada...se você souber de algo parecido com essas series por favor me avise.

Abraço!

Share