11 de nov de 2015

Os Três, de Sarah Lotz





Para mim, um bom livro deve prender a minha atenção, me fazer antecipar (mesmo que totalmente equivocado) o que vem pela frente e, melhor de tudo, não me fazer querer largá-lo antes de seu desfecho, com uma sensação de alegria (por chegar ao fim e descobrir como ele termina) e tristeza (por chegar ao fim e deixar aquela trama). E Os Três, livro  de Sarah Lotz, fez tudo isso comigo e eu não tenho pudores em recomendá-lo: é muito bom.

A história é perturbadora: em uma quinta-feira de 2012, quatro aviões caem em diferentes pontos do mundo: um nos EUA, outro no mar de Portugal, mais um no Japão e um último na África. É claro que os eventos parecem um atentado terrorista, o que é logo desmentido pelas autoridades, que não conseguem entender o que acontece. Para deixar a situação ainda mais bizarra, em três dos acidentes há apenas um sobrevivente, todos eles crianças. Entretanto, o acidente da África, onde o avião caiu sobre uma favela superpovoada, deixa a dúvida: havia uma quarta criança sobrevivente ali também?

Não demora muito para que os fanáticos religiosos vejam no acidente e na sobrevivência das crianças sinais divinos de que o mundo está acabando e é a partir daí que acompanhamos uma história envolvente e misteriosa, que brinca com o sagrado, extraterrestres e com a nossa própria percepção de realidade.

Desenvolvido como se fosse um livro documentário, com cada capítulo sendo narrado por personagens diversos que estiveram em contato com os quatro acidentes de avião (e são muitos os personagens), a escrita de Sarah Lotz nos leva pelos quatro pontos do mundo em que houve acidentes e nos mergulha nos personagens e em seus dramas, levantando perguntas o tempo todo, principalmente sobre aquelas crianças. O que raios elas são e o que representam?

Com capítulos viciantes, do tipo que você sempre pensa: "ah, vou ler mais um só" e não consegue mais largar, o livro conta ainda com um epílogo interessante, narrando o que aconteceu com a autora ficcional do livro dentro do livro. Parece complexo, mas é somente maravilhoso.

Assim, se tiver a oportunidade, não desperdice: Os Três é literatura de suspense do melhor qualidade, um thriller envolvente e viciante, podendo soar perturbador em seu final que, apesar de aberto, é perfeito exatamente por ser assim. Se eu fosse você, já estava logo correndo atrás do meu exemplar! 

Autora: Sarah Lotz
Páginas: 400

Leia Também:
Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter


0 comentários:

Share