9 de nov de 2015

#VergonhaAlheia - Ano III - # 35





Olha a segunda-feira aí, gente! Como vocês estão? Bem? Felizes? Quinto dia útil hoje, né, então dá pra ficar um tanto quanto alegrinho(a).

Quem não está muito alegrinha é Luana Piovani, coitada! Luana postou em seu Facebook que não havia entendido o motivo da hashtag #SomosTodosTaísAraujo, após os ataques racistas à atriz na semana passada (francamente, hein? Em pleno 2015 e ainda ataques gratuitos de racismo e discursos de ódio contra negros?).

Luana Piovani disse: 
"Sou blaster sacaneada e xingada na internet e nunca saíram em minha defesa. Até porque nem ligo, né gente..."
Mentira, liga sim, senão não tinha dito o que disse.

Ah, Lu, não fica assim! As pessoas não te sacaneiam ou xingam por você ser branca, loira e seguir os padrões que boa parte da sociedade acha que devem ser seguidos, de forma alguma. As pessoas te sacaneiam por conta de coisas estúpidas como essa que você faz, tá bom, amore? Beijão!

E agora, prepara, porque chegou Claudinha Bagunceira!



Sim, ela tá de volta e, olha... Como diria Fabíola Reipert (adoro ela, vamos tomar um café juntos!)

Parece que Milk não se contenta em ser odiada apenas por ser quem é, ou por ser a jurada mais chata (depois do Brown) no The Voice. Em entrevista polêmica à Revista Veja (tinha que ser), Milk resolveu dar conselhos para as mulheres segurarem seus maridos (risos).

Coisas como: não ficar despenteada na frente do marido e levantar escondido de manhã pra escovar os dentes e fingir que está dormindo só pra não beijar com mau hálito, e que não importa se você está morta de cansaço, se seu marido estiver com vontade de fazer sexo, você deve colocar uma lingerie sexy e dar pra ele o que ele quer, entre outros absurdos. É, Milk querendo que as mulheres vivam do mesmo jeito que a maioria dos globais. Esse mundinho pantanoso dos famosos, viu...


Pronto, voltei ao normal. Porra, Milk! Como assim, minha filha? Vida real não é conto de fadas não, tá? Agora conta pra gente, vai, estamos morrendo de curiosidade: não tá acontecendo nada por aí não (se é que você me entende)? É por isso que tá se metendo em casamento alheio, porque não tem mais o que fazer? Olha, eu duvido muito que tu faça essas coisas, então por que esse monte de absurdo? Mulher não é objeto sexual, e se o cara casou com ela, mesmo o corpo não estando de acordo com os padrões que você pensa, ele vai transar com a mulher sim, com meia luz ou no escuro, ou com a luz apagada, enfim e enfim! Fica só com o The Voice Brasil, mesmo, que tá bom!

Agora segura essa marimba aí, meus amigos e amigas: VAI TER PORNÔ GOSPEL!

"Pornô gospel, Glauco?". Isso mesmo! Aparentemente um grupo de membros, entre 18 e 45 anos reclamou que não encontrava mais novidade alguma no Xvideos e no PornTube, então alguém foi lá e atendeu às orações da galera.

Tô brincando, mas é que parece brincadeira, ou piada do Sensacionalista (beijos, adoro vocês!). Segundo o responsável por esse desastre, a ideia é falar sobre sexo na igreja. Mas... precisa disso tudo?

Imagem meramente debochada ilustrativa

Aí vocês pergunta: "Mas Glauco, como funciona um filme pornô gospel?". Pois eu, juntamente com a equipe do Pop de Botequim fui atrás dos detalhes dessa novidade da indústria pornográfica. Vem juntinho com a gente, vem:
  1. Apenas casais matrimonialmente ligados serão apresentados, o que significa que os atores serão casados na vida real, e não apenas no filme, sendo assim, eles só poderão fazer sexo com seus cônjuges. Portanto, pode esquecer aquela sua fantasia de sexo a três entre marido, mulher e a mulher do pastor, tá?
  2. O sexo deve ser dentro do contexto de um casamento cristão, ou seja, a fé é o ponto principal no filme, e o sexo deve acontecer por meio de ações, comportamentos ou fala dos personagens. Por exemplo, a esposa tá lá, ajoelhada, orando, aí o cara passa e dá aquela filmada nela, e pensa: "Que exemplo de mulher, me dá até tesão!", e pronto, já pode fazer sexo.
  3. Sem obscenidades, o que me faz pensar: "Como pode?!". Sim, porque um filme pornô não ter obscenidade, gente gritando "Vai, safada!" e "Fode essa buceta!" é algo que não consigo conceber!!
  4. E por último: Não deve haver sexo extraconjugal, o que eu achei bem ok, pra ser sincero.
Agora vamos e venhamos: isso é gospel mesmo, gente?

Mas, é como diria a Bela Gil: você pode substituir Luana Piovani, Cláudia Leitte e pornô gospel por linhaça, batata doce e seiva de sequoia, que é bem melhor!

Até a próxima semana, gente!!

Leia Também:
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, do interior do RJ, é o colunista oficial das terças no Barba Feita. Tem aproveitado a fase de solteiro para viver tórridos casos de amor. Com os personagens dos livros que lê e das séries que assiste, porque lidar com o sofrimento do término com personagens é bem mais fácil do que com pessoas reais.
FacebookTwitter


0 comentários:

Share