9 de dez de 2015

#VergonhaAlheia - Ano III - # 39





Arrá, acharam que eu não viria, não é? Pois bem, eu vim, e já vou avisando: mesmo vindo na quarta-feira, as coisas não estão melhores não, viu? Mas eu fiz o que pude, então por favor, me ajuda aí, fica comigo só por hoje, nunca pedi nada!

A primeira vergonha do dia fala sobre Nutella. Bem, não é SOBRE, mas tem Nutella na notícia, e não, não é nenhum momento Ana Maria Braga ou Master Chef.

Isis é uma garotinha de cinco anos que, assim como as outras pessoas, queria ver seu nome no pote de Nutella (eu nem sabia dessa, mas ok, deve ser daquelas coisas que só acontecem fora daqui). Mas... Isis não teve seu desejo realizado, e eu acho que vocês já devem imaginar o motivo. O nome. Não importa se Taylor, a mãe da garota, colocou em homenagem a deusa grega, pro povo da Nutella o nome da garotinha está ligado ao grupo terrorista islâmico, que tem a sigla igual ao nome.

Coitadinha da Isis! Poxa vida, será que eles não podiam fazer um só pra ela? Tipo, mandar na moita? Ninguém ia ficar sabendo. Inconformada, a mãe da Isis mandou uma mensagem pra galera da Nutella, mas eles foram irredutíveis, dizendo que nem a etiqueta era aprovada nessa situação. Sacanagem, viu? Mas não esquenta, Isis, estamos com você! #SomosTodosIsis.

Falando em criança, olha só a cagada que o Glamurama deu essa semana. Todo mundo sabe que Deborah (linda) Secco estava gravidíssima, deu à luz essa semana. Porém, o site quis sair na frente e pegou a primeira notinha que recebeu e... bem:


SÓ QUE felizmente o bebê nasceu vivo e passa muito bem, obrigado! Ai, gente, que feio, poxa vida. Ok, mandaram uma nota pedindo desculpas, mas olha, é feio sair postando as coisas sem confirmar a fonte, tá? Isso é coisa de usuário de Facebook.

Agora vamos falar de algo sério. Rolou a Comic Con Experience, também conhecida como CCXP, em São Paulo na semana passada. O evento, que é original de San Diego (e que eu morro de vontade de ir), reúne pessoas de todas as tribos, e por que não, de todas as nações. Tem gente de tudo que é lugar, vestido de tudo que é jeito. Ora bolas, é um evento Nerd/Geek e tal, é perfeitamente normal você andar pelo lugar e dar de cara com o Magneto, ou com o Goku, entre outros personagens de animes e mangás e etc. Essas pessoas, os chamados cosplayers, se jogam na fantasia pra se divertir e curtir o evento, viver o evento. Aí me vai o Pânico na Band e faz isso aqui:


Essa foi a PIOR coisa que os dois fizeram no evento. Sério, isso não é humor, isso é assédio e falta de respeito. Os dois passaram o evento inteiro debochando de todo mundo, inclusive de deficientes físicos, ridicularizando e fazendo feio. Você pode assistir o vexame todo clicando aqui.

Enfim, a equipe do Omelete, que é uma das organizadoras do evento, emitiu uma nota de repúdio ao programa, banindo toda a equipe das próximas edições. Uma coisa é fazer humor, outra coisa é humilhar e assediar as pessoas, tentando arrancar risadas em cima disso.

E pra terminar, vamos com ela, que tá adorando aparecer por aqui. Claudia Leitte, senhoras e senhores.

Sim, parece que Claudinha Bagunceira tá tentando fechar o ano com o maior número possível de vergonhas, é a única coisa que eu consigo imaginar, porque não é possível! Vamos a uma rápida introdução. Calma que é rapidinho.

Claudia Leitte tava lá em Natal, fez não sei o que, acho que foi um show, deve ter sido. Aí os fãs cercaram o carro da cantora (porque fã adora fazer isso, né? Se jogar na frente do carro, com cartaz e tudo, eu adoro) e pediram fotos e abraços, e um cheiro da tão amada bagunceira deles. E o que Claudia me faz? Isso aqui:



"DE JEITO NENHUM!". Mas minha gente!! Pelo amor de Ivete, como assim, mulher? A menina falando: "E abraço? Cada um dá um abraço e sai!", escorreu uma lágrima aqui, sério, porque é um caso duplo de vergonha alheia, minha gente!

Primeiro: Claudia Leitte diz que só faz isso com quem faz parte do Fanation, um site de milhagens, que as pessoas vão acumulando pontos pra poder tirar foto e abraçar a cantora (sim, isso existe). Segundo: A fã, implorando, ali, coitada, por um abraço, uma foto, mesmo que coletiva, e a cantora lá, se fazendo de difícil. Ai ai, hein, Milk! Se eu fosse você, do jeito que anda cagada na mídia, se jogava nos braços dessa galera SIM; aproveitava que tem fã (o que também me choca) e partia pro abraço, porque pra esse povo resolver, de uma hora pra outra, que não quer mais, não custa!

E foi isso, gente. Semana estranha, bem estranha, mas eu tinha que vir, afinal, não gosto de deixar vocês na mão. Um beijo, um queijo, e até a próxima semana!

(É verdade, lembrei que tenho que começar a fazer a retrospectiva! Melhor correr, fui!)

Leia Também:
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, um espírito livre, observador do tempo, da vida e das muitas timelines da web. Sonha em ter muito dinheiro pra poder cair no mundo, aprender tudo o que puder. Acredita que jazz, blues, soul, pop, samba, pagode e erudito sejam as trilhas sonoras perfeitas para a vida que leva
FacebookTwitter


0 comentários:

Share