22 de jan de 2016

#BaúPop: Somos Marshall, de 2006





Olá, senhoras e senhores! Sou Bruno de Paiva e estou aqui para compartilhar minha segunda postagem no PdB. Sim, a primeira (e única!) matéria foi há quase seis meses devido ao pouco tempo disponível (e você pode conferir aqui a minha resenha sobre Sniper Americano na época), mas minha paixão por filmes e por escrever não mudou! Dessa vez, vou falar sobre um filme de 2006, mencionado em um Pop 5ive pelo Bruno Schmidt aqui no PdB em 2012 (Quando o Cinema Encontra o Esporte, confira!).

Somos Marshall (We Are Marshall, no original) reúne duas coisas que eu simplesmente amo, filmes sobre esporte e filmes baseados em fatos reais. Sim, eu sou daquele tipo de pessoa que assiste, fica envolvido demais com a história e, assim que o longa acaba, pesquisa tudo no Google para entender se aquilo realmente aconteceu, onde estão as pessoas envolvidas e todo aquele blablabla.

O filme conta a comovente história do time de futebol americano da universidade de Marshall, nos Estados Unidos. Após perder um jogo fora de casa, grande parte dos jogadores, comissão técnica e até mesmo alguns torcedores morrem a caminho de casa, em um grande desastre aéreo próximo ao aeroporto.

Embora todos os acidentes causem um sentimento de indignação e revolta, quando jovens são envolvidos, a tristeza aumenta demais e esse é um dos trunfos do longa-metragem. A atuação extremamente convincente nos toca muito fundo, pois, imaginamo-nos em uma cidade onde diversos pais perderam seus filhos, estes que eram o orgulho da população por ‘carregar o nome da cidade’.

Por outro lado, o filme também retrata que a compaixão se mostra maior do que angústia. E com esse pensamento, mesmo sabendo que contaria com apenas 3 jogadores do time oficial, Jack Lengyel, técnico experiente no futebol americano, aceitou a missão de reestruturar o time colegial de Marshall. E o desafio não seria fácil, afinal, parte da cidade era contra o retorno do futebol americano em Marshall, pois, seria um desrespeito aos jovens que faleceram no acidente. Além disso, mesmo após receber aprovação da NCAA (Federação do College Football) para utilizar calouros no time, não é fácil reconstruir um time a partir de jovens sem experiência.

Com muita disposição, treino e suor, Jack Lyngel foi um dos grandes responsáveis pela reestruturação do programa de futebol americano universitário de Marshall. Inspirando seus atletas a dar seu máximo, ele buscou a todo custo recuperar o orgulho de cada cidadão que perdeu um familiar naquela tragédia.

O que mais impressiona em Somos Marshall é a diferença em comparação a outros títulos de esporte. Não, aquela vitória após o gol/cesta/ponto no último segundo não acontece sempre na vida real. O filme retrata bem e nos faz ficar felizes com um desempenho real e sem sensacionalismo.

Enfim, o filme dirigido por Joseph McGinty Nichol, mais conhecido como Joseph McGinty Nichol, emociona e nos motiva, sendo um clássico entre os filmes com a temática de futebol americano. Vale a pena assistir!

Nota: 10 na M.E.F [Minha Escala de Filmes]
Leia Também:
Leandro Faria  
Você curte cultura pop e também quer dividir suas impressões com o resto do mundo? Se gosta de escrever e está preparado para ser lido, entre em contado conosco através do email popdebotequim@gmail.com e teremos o maior prazer em publicar suas críticas e textos sobre o mundo pop. Não perca tempo e venha já fazer parte da nossa equipe!
FacebookTwitter
Para receber os artigos do PdB por email e ficar por dentro de tudo que rola em nosso botequim, basta inserir seu contato abaixo e, pronto! Os melhores artigos, servidos de bandeja para você, da maneira mais cômoda e prática da internet:




0 comentários:

Share