4 de jan de 2016

Primeiras Impressões: Quantico





Houve uma época em que eu acompanhava toda e qualquer nova série lançada pela televisão americana. Entendam, era o boom da televisão, Lost era o assunto mais comentado do universo e eu um apaixonado por todas aquelas histórias maravilhosas que ia descobrindo. Mas então vinha a frustração: as séries desandavam ou, pior, eram canceladas e não tinham sequer um desfecho digno. Que tristeza, minha gente!

Com o tempo, entretanto, fui passando a ser mais cuidadoso para evitar tristezas desnecessárias. Mesmo empolgado com algum lançamento, espero as primeiras críticas e até mesmo a confirmação da encomenda de uma temporada inteira ou renovações. Fora que, devido ao Netflix, fui mal acostumado a devorar episódio atrás de episódio, não gostando muito de esperar semana a semana para continuar a acompanhar uma série. 

É assim que chego à Quantico. Elogiada por muitos desde que foi lançada, em setembro passado, deixei a vontade de conferí-la de lado, até ter certeza de que não seria cancelada. O tempo passou e eu fui me ocupando com outras séries e realities, até que cheguei a dezembro e, entre uma maratona e outra de Survivor e um post muito legal sobre a série no Barba Feita (link aqui), dei uma oportunidade a ela, que entrava em seu hiato, mas confirmada na grade do canal ABC americano. E, vou te falar, PQP, que série maravilhosa!


Quantico nos é apresentada em duas linhas temporais narrativas. Nos dias atuais, vemos que a Grand Central Station, em Nova York, sofreu o maior atentado terrorista americano desde o 11 de setembro e, de cara, uma agente do FBI, Alex Parrish, é a principal suspeita do ocorrido. Mas Alex parece não entender o que aconteceu e pelo que está sendo acusada, sendo através dos olhos dela que mergulhamos em uma busca pelo verdadeiro terrorista que, pelo visto, deve ser um de seus colegas treinados na sede do FBI, em Quantico, Virgínia, meses atrás. São os flashbacks dessa época, com o desenrolar da ação nos dias atuais, que compõem a narrativa da série.

A cada episódio, enquanto a ação no presente avança, conhecemos mais de Alex e seus antigos companheiros em Quantico, o que dá um verdadeiro nó em nossa cabeça, já que é impossível não conjecturar qual daquelas pessoas é um terrorista em potencial. Motivos, aparentemente, todos parecem ter, e tentar desvendar os mistérios por trás de cada um dos personagens é extremamente prazeroso e um trunfo de Quantico para seus telespectadores.


Além de Alex, os outros personagens instigantes dessa séria são Ryan Booth, um agente infiltrado para, aparentemente, tirar Alex da academia; Shelby Wyatt, uma rica herdeira, cujos pais morreram no 11 de setembro; Simon Ascher, que se finge de gay e tem um passado obscuro envolvendo uma temporada no Oriente Médio; Caleb Haas, o playboyzinho filho de um influente chefe do FBI e de uma senadora, que quer provar aos pais que é mais que uma sombra deles; e Nimah e Raina, duas irmãs gêmeas muçulmanas, treinadas para serem agentes especiais, como se fossem apenas uma. Além desses recrutas, temos ainda a diretora de Quantico, Miranda Shayy, e o responsável pelos novos recrutas, Liam O'Connor.

Com 11 episódios exibidos (e uma reviravolta atrás da outra), Quantico teve sua primeira temporada garantida e deverá contar com 19 episódios nesse primeiro ano. Em hiato de final de ano, a história retorna para sua reta final em 06 de março de 2016. Ou seja, tem tempo para você conferir tudo que aconteceu nesse incrível início de temporada e esperar ansioso pela continuidade da história.

Vai perder?

Leia Também:
Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter


1 comentários:

Shirley disse...

Leco, por já ter apanhado muito destas produtoras malditas é que eu me tornei, assim como vc, uma pé-atrás de carteirinha com as novas séries. n´fácil não, né? rs. já parei várias vezes em episódios de Quantico, mas como nunca é o n.o 1 da série eu saio do canal e assim vou perdendo a oportunidade de me divertir. já li e ouvi vários elogios, tbm, e agora me decidi: vou começar a assistir!
valeu pela dica, amore, bjo! ;-)

Share