29 de fev de 2016

Oscar 2016: O Ano de Leo





E na fim da noite de ontem, madrugada de hoje, foi realizada mais uma cerimônia do Oscar, uma festa que não teve sentindo nenhum a não ser, enfim, premiar o Leonardo DiCaprio. Explico.

Leonardo é um ator versátil que sempre faz excelentes filmes e há muito tempo merecia o prêmio, mas era sempre preterido. Contudo, esse ano arrancou aplausos não apenas da crítica especializada, como do público e dos colegas pela sua interpretação em O Regresso. Instaurou-se então uma verdadeira torcida mundial a favor do moço e se ele não vencesse a coisa ia ficar feia. Há muito tempo não se via um favoritismo assim tão grande. Leo contou com o apoio incondicional de seus fãs e colegas, fazendo crescer seu nome nas bolsas de apostas. Praticamente impossível ele não vencer. Com tanto barulho, os outros prêmios ficaram em segundo plano, fazendo escada para o grande momento de DiCaprio.


Se os membros do comitê convidaram vários atores negros para apresentar prêmios importantes na tentativa de apaziguar os ânimos e mostrar que Hollywood não é racista, logo no começo da premiação o mestre de cerimônias, Chris Rock, preparou a todos para o que veríamos a seguir. Com o boicote por parte de alguns artistas pelo fato de que atores negros não estavam indicados aos principais prêmios, todos aguardavam as piadas que poderiam surgir a respeito. Chris não poupou ninguém. Nem os brancos, muito menos os negros, mandando o politicamente correto pro limbo e disse em alto e bom som que não iria perder seu emprego boicotando a festa e que se antes os negros não reivindicavam maior representatividade na premiação era porque estavam lutando por outras causas mais importantes. Isso quando não eram mortos e apareciam dependurados em cima de uma árvore. A plateia pareceu incomodada e constrangida e, durante boa parte da festa, não parecia interagir, muito menos com os vencedores recebidos com aplausos tímidos.


Sam Smith foi o primeiro a cantar uma das músicas indicadas, sua performance foi desastrosa, a música nem se fala de tão ruim. Tivemos que esperar Lady Gaga subir ao palco pra mostrar como se faz uma apresentação realmente boa a ponto de arrancar lágrimas dos presentes. Infelizmente, perdeu o Oscar pro mesmo Sam Smith. Vai entender. Vai ver a culpa é mesmo de Diane Warren, uma azarada no Oscar. Nessa mesma categoria, o ponto negativo foi que a organização cortou a performance de duas canções. Ou põe tudo ou não põe nenhuma. Que coisa mais feia.

Enquanto Chris cutucava a onça com vara curta, a festa corria com Mad Max vencendo todos os prêmios técnicos até chegar o prêmio para Melhor Ator Coadjuvante. Stallone era o favorito e perdeu para o inglês Mark Rylance, de Ponte dos Espiões. Não que este não merecesse, mas ele não havia ganho nada até agora, foi uma surpresa. Surpresa boa também foi ver Ex Machina vencer por Melhores Efeitos Especiais. Momento fofura: Ennio Morricone vencer o Oscar de Melhor Trilha Sonora, por Os 8 Odiados.

E se no fim o Melhor Filme acabou sendo Spotlight (se mereceu ou não chega até ser complicado dizer, porque a safra era realmente muito boa), depois que Leo venceu, quem mais queria saber do resto? Era o que todos queriam assistir, Leonardo vencer, certo? E se a quantidade de intervalos cansou muita gente, ou causou mais ansiedade em outras, valeu a pena ver o moço batalhador que não para de fazer um filme bom, todo ano se consagrando. A justiça havia sido feita e, parafraseando sua famosa frase em Titanic, ele é mesmo o rei do mundo. Parabéns.

E quem quiser conhecer os demais vencedores, aqui ó. E ano que vem tem mais.


OBS: O que dizer da transmissão da Globo? Porque exibir uma festa com quase duas horas de atraso? E Glória Pires estava de mau humor por quê? Se não estava disposta, que ficasse em casa, uai.

Leia Também:
Serginho Tavares  
Serginho Tavares, apreciador de cinema, para ele um lugar mágico e sagrado, de TV e literatura. Adora escrever. É de Recife, é do mar: mesmo que não vá com tanta frequência e com os pés bem firmes na terra.
FacebookTwitter


1 comentários:

francisco jerdan disse...

É Globo fazendo globisse, essa é a reposta. kkkkkk

Share