29 de jul de 2016

#Televisão: Looking - The Movie, de Andrew Haigh





Lançada em janeiro de 2014, Looking foi uma série aguardada pelo público gay e friendly em geral. Desde Queer as Folk que uma produção de grande massa para a televisão não era voltada diretamente para essa audiência, com protagonistas homossexuais não estereotipados e vivendo vidas de gente com a gente. E assim, aos poucos, Looking foi conquistando seu público que, apesar de pequeno, era cativo. Ela sobreviveu ao primeiro ano e, em 2015, retornou para uma segunda temporada que, por não alavancar os números de audiência da HBO americana, acabou cancelada.

Agora, imaginem: os produtores não sabiam do cancelamento da série até que o último episódio foi exibido. Ou seja, com cliffhangers e histórias em aberto, nada daquilo teria uma conclusão para o público que aprendeu a amar o trio de personagens principais, Patrick, Augustín e Dom, e todos que os rodeavam. Ou seja, a reclamação foi geral. Porque Looking podia não ter um grande público, mas barulho ele sabia fazer, o que acabou animando a HBO a encomendar um telefilme para encerrar a trama e dar um fim à história daqueles personagens. Ainda bem, não é mesmo?

E assim, pouco mais de um ano depois do series finale da trama, tivemos no último dia 23/07, a estreia de Looking - The Movie, na HBO americana, sob a direção de Andrew Haigh, um dos criadores da série. Mas, e aí, você pode se perguntar, a história teve então, finalmente, um final digno? Sim, caro leitor. Se você ainda não conferiu esse telefilme (que tem data de primeira exibição prevista para 30/07 na HBO Brasil), fique tranquilo: Looking voltou para uma despedida à altura, para alegrar os fãs e encerrar a saga dos personagens que aprendemos a amar.

Depois dos acontecimentos da finale, descobrimos que se passaram nove meses e que Patrick desistiu de morar em São Francisco quando veio à tona que seu relacionamento com Kevin não era tão sólido como imaginava. Fugindo de São Francisco, Patrick descobriu-se uma nova pessoa, disposto a não cometer os mesmos erros do passado. Até que o casamento de Augustín o traz de volta à cidade e ao encontro de seus amigos e dos ex que tanto o marcaram.

Aliás, o filme trata, principalmente, sobre crescimento pessoal e evolução. Se Augustín, na primeira temporada, era uma pessoa obtusa e relapsa consigo e com os outros, vemos o quanto ele amadureceu ao lado de Ed, a ponto de assumir um compromisso do qual sempre debochou, como o casamento. Já Dom, depois de terminar com Lynn e de abrir seu restaurante, tornou-se uma pessoa bem mais sensata e menos promíscuo, até mesmo reavaliando os seus objetivos de vida.

Mas, no fim das contas, a grande dúvida que pairou no fim da segunda temporada e que nesse filme volta à tona é com quem Patrick deveria ficar, se com Ritchie ou Kevin. E ambos os personagens também estão de volta, para deixar o nosso mocinho confuso mas, enfim, tomar uma decisão.

Looking - The Movie é redondinho. Com sua uma hora e meia de duração, resolve os conflitos, emociona, faz rir e, enquanto tudo isso acontece, matamos as saudades daqueles personagens tão queridos. Pena que, dessa vez, o adeus tem de ser definitivo.

Leandro Faria  
Leandro Faria, do Rio de Janeiro, fruto da década de 80, viciado em cultura pop em geral. Como vício bom a gente alimenta e compartilha, estou aqui para falar de cinema, televisão, música, literatura e de tudo mais que possa (ou não) ser relevante. Por isso, puxe a cadeira, se acomode e toma mais um copo, porque papo bom a gente curte é desse jeito!
FacebookTwitter


0 comentários:

Share