20 de jul de 2016

#ValeUmPlay - Diplo





Nome: Thomas Wesley Pentz
Idade: 37 anos
Natural de: Tupelo, Mississipi - E.U.A
Gênero: eletrônico / house / hip hop / reggaeton / pop / funk

Meu primeiro play, toda manhã, é dado numa música eletrônica que, com toda certeza, consegue me fazer um bem danado no trajeto de casa pro trabalho. Mas não venha pensando que é todo e qualquer tunts, tunts, tunts que me faz feliz não; não mesmo!

Thomas Wesley Pentzé. Eu poderia falar pra vocês gravarem esse nome, mas o certo é dar importância ao seu codinome: Diplo. O apelido vem de Diplodocus, uma espécie de dinossauro. Aliás, esse bicho é uma de suas grandes paixões desse artista, que vai desde o nome à tatuagem que tem no seu antebraço direito. Mas, enfim, detalhes aqui são dispensáveis diante da história de um produtor tão completo.

Diplo é americano e teve sua infância ilustrada pela sonoridade pseudo eletrônica Miami Bass. Sua paixão por batidas se prolongou até quando aprendeu a fazer nas pick-ups, já que não tinha talento nos instrumentos. Suas influências no hip hop e em produtores do gênero (mais especificamente Timbaland) resultaram em reconhecimento rápido. O DJ ganhou notoriedade quando a fama de uma de suas festas vazou e Never Scared (uma de suas mixtapes) foi intitulada pelo New York Times como uma das dez melhores do ano. Depois disso, as apresentações locais se multiplicaram e o tempo até chegar Florida, seu primeiro álbum (lançado em 2004 e trazendo 11 músicas), distribuído pela gravadora Big Dada, foi rápido.

Da sua inquietude musical e das várias misturas que Diplo amava fazer em suas festinhas, surgiu em 2009 o Major Lazer, um projeto em parceria com Switch, com intuito de relançar a música latino-americana. O duo decidiu se instalar na Jamaica para a produção do álbum Guns Don't Kill People, Lazers Do e contou com parceiros desde Vybz Kartel até Elephant Man. Dessa brincadeira, por exemplo, saiu a faixa Pon De Floor, que deu origem, posteriormente, ao hit Run the World, da Beyoncé. Diplo explica que Major Lazer foi formado por ele e Switch somente no começo da carreira. Hoje, ele diz que Major Lazer comporta mais de 20 pessoas, desde produtores colaborativos até dançarinas dos seus shows. Somando, são (até o momento) 4 álbuns de estúdio com do Major Lazer.

Lean On - Parceria de sucesso do Major Lazer & DJ Snake (feat. MØ), que faz todo mundo dançar

Na sessão "álbuns lançados", o bonitão tem Florida, com 11 faixas, que foi lançado em 2004; FabricLive.24, com 26 faixas, lançado em 2005 e contendo a participações de nomes como: Ludacris, M.I.A., The Cure, Outkast, Cat Power e nossos brasileiros MC Biro Leyby e Gaiola Das Popozudas. Em 2009 foi lançando Decent Work for Decent Pay, contendo 15 faixas e várias participações de peso; já em 2010 foi a vez de Blow Your Head: Diplo Presents Dubstep, contendo 16 faixas e sendo o de maior influência para o Major Lazer, precedido pelo Chasing the Dragon, também de 2010, o Riddimentary: Diplo Selects Greensleeves, em 2011, e o famosíssimo Random White Dude Be Everywhere, que foi lançado em 2014 contendo 12 faixas.

Na sessão "curiosidades", temos o americano como fundador do Heaps Decent, que tem o intuito de encorajar a criatividade artística em crianças desprivilegiadas da Austrália. É também o criador da The Jeffrees, como um sub-selo da Mad Decent, que trabalha somente com música de graça, com a ideia de evitar a competição com Beatport. Essa ideia de aglomeração e diversão é concretizada com a Mad Decent Block Party, que é uma "reuniãozinha" de graça que Diplo e seus amigos mais próximos (DJs incrivelmente talentosos) fazem em algumas cidades pela América do Norte. Tudo isso em prol de que? De todos, em geral.


Diplo é do tipo de DJ que toca, como ele mesmo fala, em festa de empresários ricos até no morro da favela, de uma festa de formatura a uma boate com capacidade pra centenas de pessoas, da mesma forma. Sem muita restrição. A paixão do Diplo vai além de FAZER DINHEIRO: vem de fazer música. De inventar música. De respirar música. Inovar, inventar, surpreender. O produtor traz essa sede de pegar o que poucos conhecem, dar uma nova roupagem e mostrar pro mundo que a música é reciclável e que temos que abrir nossa mente para poder admitir que, até nos lugares mais inusitados, há boas formas de expressão musical.

Leia Também:
Fernando Santos  
Fernando Santos, mineiro nascido no dia do amigo/dia da amizade (20 de julho). Publicitário, se vê como uma mistura da cultura pop emanada dos meios de comunicação em uma tentativa de dialogar e tomar da fonte de todas as mídias.
FacebookTwitter


0 comentários:

Share