18 de jul de 2016

#VergonhaAlheia - Ano IV - # 19




Não diga "Alô", diga "Alô, alô, graças a Deus!". Tudo joia, gente? Tudo na santa paz? Pois bem, falando em paz, sim, já começamos a edição dessa semana com Cotidiano. A ABIN, sabem? Pois bem, a Agência Brasileira de Inteligência Nacional fez um post não muito inteligente (desculpa, foi a piada que deu pra fazer), e olha que vergonha, gente. Vamos ver?


E então, como a gente fica?


Sabe aquelas coisas que você lê e não consegue formular uma opinião a respeito, de tão constrangedor que é o conteúdo?

Gente, mas eles descreveram, basicamente, mais da metade da população! Existem pessoas com problemas de ansiedade, fobia social, enfim, que não gostam de interagir, que ficam nervosas em público, que usam o tipo de roupa descrita pra evitar chamar atenção e, consequentemente, evitar interação com outras pessoas. Francamente, viu? A gente não pode mais ser gótico suave que já é chamado de terrorista? Eu, hein!

Ainda sobre Cotidiano, vamos ver uma mulher racista passando vergonha? Ah, vamo, hoje é segunda-feira, faz bem ver os outros passar vergonha!


E como é que a gente fica?
Eu gritando isso durante todo o vídeo.                   
Puta que pariu, hein?! E depois tem gente que tem a cara de pau de dizer: "Racismo não existe", "Isso é vitimismo", "Sofro preconceito por ser branco". Duvido muito que, se o cara fosse branco, ela faria esse escândalo. Provavelmente pensaria: "Oh, aquele homem roubou meu celular. Não vou falar nada porque ele pode me matar. Ou talvez eu esteja errada. Oh, meu celular tá aqui na bolsa! Que feio da minha parte, atirar primeiro e perguntar depois.". Sinceramente, se eu fosse aquele cara, chamava a polícia e metia um processo nessa maluca.

Agora vamos falar de Olimpíadas! Sim, tá quase chegando, gente, tá quase na hora, e assim como muita gente que arruma a casa porque vai receber visita, a prefeitura do Rio de Janeiro também resolveu dar uma arrumada na casa. Como? Simples:


SIM! Essa foi uma das ideias mais absurdas que eu já vi, na boa. Já que não dá pra tirar as favelas dali, dá pra, pelo menos, colocar umas cores, umas placas aqui, outras ali, e pronto! Ninguém tá vendo as favelas, só esse monte de arte bonita. A galera só não pode esticar muito o pescoço...

Fico imaginando como é que eles vão esconder esse tipo de situação:


"Um mundo novo", tô sabendo...

Televisão! Ana Maria Braga, aquela senhora que de segunda à sexta fala com um pássaro de mentira todas as manhãs na Rede Globo, mostrou que tudo nessa vida pode ser um ingrediente. Até mesmo uma mosca varejeira.



Padrão MasterChef? Não, né?

Nunca é bom dizer o sabor antes da pessoa comer...
Procurada pela equipe do Pop de Botequim, Ana Maria Braga disse: "Tem muito mais porcaria nos cachorros-quentes de beira de rua e todo mundo come sem reclamar. Na falta de cereja, usei varejeira mesmo.". Bem, a varejeira é usada em cima do bolo, mas ok. Fico pensando qual vai ser o próximo ingrediente exótico que ela vai usar...

Política! Quem aí conhece o Evair de Melo? Não? Ninguém? Pois bem, esse aí da foto ao lado.

Eita! O Deputado Federal do PV de Espírito Santo, que foi candidato à Presidência da Câmara dos Deputados, resolveu, assim, de última hora, que havia algo mais importante a defender do que sua candidatura: a não extinção do bombom Serenata de Amor! 

Claro, gente, como assim existem coisas mais importantes pra se defender, quando a Nestlé quer comprar a Garoto, e forçar a mesma a vender a marca Serenata de Amor?! E tem mais:


Tá aqui o abaixo-assinado!

Agora segura esse tchan aí, gente! O Bispo Formigoni quer que você, em nome de Deus em prol do enriquecimento dele, doe seu carro para a igreja ele e volte a pé pra casa. Ah, não acredita?


Gente, mas como é que pode? A cara nem queima, sério, fico impressionado com a tranquilidade com que essa gente tenta roubar os fiéis que frequentam suas igrejas. Sim, porque muita gente que doa, é porque acredita que aquilo realmente vai ajudar, e quando não acontece nada, a igreja sempre tem uma desculpa. Ou você não doou o suficiente, ou não deu a senha do cartão, ou não doou de boa vontade e, nesse meio tempo, os líderes vão ficando ricos, e os fiéis... bem... né?



Vou ficando por aqui, gente. Até semana que vem!!

Leia Também:
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, um espírito livre, observador do tempo, da vida e das muitas timelines da web. Sonha em ter muito dinheiro pra poder cair no mundo, aprender tudo o que puder. Acredita que jazz, blues, soul, pop, samba, pagode e erudito sejam as trilhas sonoras perfeitas para a vida que leva
FacebookTwitter


0 comentários:

Share