12 de set de 2016

#VergonhaAlheia - Ano IV - # 27





Acorda, criançada, tá na hora da gente brincar, OBA! E aí, galera, tudo beleza? Tudo certo? Pois bem, por aqui também. Espera só um segundo pra eu ligar o ventilador, ou os pernilongos vão me sugar todo o sangue. Pronto, agora sim, bem melhor.

Vamos pras vergonhas da semana?

Celebridade: Fabíola Reipert, sabem? Pois bem, pra você que não sabe, porque, bem, tem algo melhor pra fazer da sua vida, aqui vai (mais) uma foto:

Público que tem mais o que fazer, Fabíola Reipert. Fabíola Reipert, público que tem mais o que fazer.





Conhecidíssima por ser fofoqueira, a jornalista especializada em celebridades (vê que prestígio, não?), Fabíola fez feio e agora está proibida de mencionar, ou fazer alusão ao nome da atriz mirim, Larissa Manoela. Sabem? A de Cúmplices de um Resgate? Aqui vai uma foto:



Então, acontece que a gente vive numa sociedade machista, e uma mulher, independente da idade, aparecer com uma barriguinha saliente já é motivo pra "NOSSA, TÁ GRÁVIDA!". Acontece que Fabíola achou que seria muito legal expor Larissa na internet, que, na época da reportagem, tinha quatorze anos. Muitas teorias foram formadas, mas a jornalista especialista em celebridades achou bacana demais jogar isso no ar, durante o Balanço Geral. Larissa fez o que? Tascou um processinho em Fabíola, que recebeu uma punição severa de vários dízimos da Rede Record, e que agora não pode falar nada da atriz mirim.

Fabíola, por sua vez, alega que está sendo vítima de censura. Mas gente, já tava na hora de alguém dar um cala boca nessa mulher, né não? Pelo amor, tudo tem limites.

Cotidiano: A C&A tentou continuar fazendo bonito, só que não conseguiu. A empresa mirou em pessoas gordas, só que o tiro saiu pela culatra. Vamos analisar:



Viu o erro? Não? Vamos tentar outra vez:


Ainda não? Pois bem, se você disse que o erro era o fato de a modelo não ser, de fato, gorda, mas apenas fora dos padrões, errou. Acontece que a C&A não vende roupas pra pessoas gordas, esse é o erro. Vamos ver nessa imagem que eu peguei na Diva Depressão, que por sua vez, pegou na página Quebrando o Tabu (ufa!):



Exatamente. Numa onda de fazer propagandas inclusivas e belíssimas, a empresa acabou se lascando. Tá achando que gordo é bagunça?

O pior, gente, é que você entra nos comentários e vê tanta gordofobia, de gente achando que a pessoa que é gorda é, naturalmente, doente e precisa de tratamento. Eu fico dizendo pra mim mesmo que não dá pra ler os comentários, mas não resisto, é uma curiosidade mórbida.

Então fica assim, C&A, bora mostrar que a campanha não é só pra ganhar "amei", "uau" e "curti", e vamos tratar de incluir a galera toda na festa, beleza?

Agora segura esse tchan aí, gente! Marcela Temer, sabem? Pois bem, a digníssima Sra. Fora Temer foi alvo de uma análise séria e profunda feita pelo jornal Folha de São Paulo, carinhosamente chamada por... bem, por todo mundo que queria o impeachment de "Foice de São Paulo". Eu fico chocado com a criatividade dessa galera, tenho que admitir que gostei dessa. Enfim, no dia sete de setembro, um funcionário ou funcionária da Capricho invadiu o lugar e fez uma análise do look de Marcela Temer. Isso mesmo, analisaram a roupa e o corte de cabelo da Primeira Dama. É mole? Segue:


Então...


Sério? Sério mesmo? Gente, um vestido de um salário mínimo... Armário de brasileira média... A falta de pauta tá tão grande assim? É, fica difícil até de continuar, então vou encerrar aqui. 

Até semana que vem, gente linda! 

Leia Também:
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, um espírito livre, observador do tempo, da vida e das muitas timelines da web. Sonha em ter muito dinheiro pra poder cair no mundo, aprender tudo o que puder. Acredita que jazz, blues, soul, pop, samba, pagode e erudito sejam as trilhas sonoras perfeitas para a vida que leva
FacebookTwitter


0 comentários:

Share