24 de out de 2016

#Literatura: Antes do Agora, de Gleice Couto





Já parou para pensar que a pessoa que você é hoje, nada mais é do que o simples resultado de várias experiências vivenciadas até aqui, até este exato momento? Sim, é isso mesmo. Por coisas que aconteceram lá atrás, quando você deu o seu primeiro beijo, teve sua primeira desilusão amorosa ou entendeu que estava recebendo uma cantada de alguém, é que você sabe interpretar os sinais “atuais”, enviados por novas pessoas, como reagir aos acontecimentos mais dolorosos ou surpreendentes de sua vida. 

Mas não pensamos sobre isso. Quando uma relação termina, por exemplo, pedimos colo dos amigos. Choramos. Sozinhos ou acompanhados. Mas acaba que vivenciamos o momento e, eventualmente, seguimos em frente. Mas é nesse caminhar para o próximo estágio que levamos o que de importante foi aprendido da relação anterior para a próxima. Algumas vezes isso dá certo e esse aprendizado acaba valendo ouro. Só que devo admitir que, algumas vezes, a gente vai traumatizado e acaba por se perder no meio do caminho. O motivo? Termos bagagem demais e esperanças de tudo ser diferente de menos. 

É sobre esse caminhar, após vivenciar coisas inéditas e pesadas em uma relação, que o conto Antes do Agora, da autora Gleice Couto, se inspira. A narrativa se divide em momentos da vida de Júlia e Gustavo, não obedecendo uma ordem cronológica dos fatos ocorridos. 

De cara, dá para deduzir que eles construíram uma história que não acabou da melhor maneira. Dois anos após “o término”, Gustavo reaparece na vida de Júlia, quando ela menos espera, pronto para ser um fantasma constante de uma relação que deixou inúmeras marcas. 

A história é totalmente envolvente e impossível parar conforme vamos avançando, página após página. A cada novo capítulo queremos montar um pouco do quebra-cabeça para tentar entender um pouco do comportamento que Júlia possui hoje, depois de reencontrar Gustavo, mas, para que isso aconteça, é preciso voltar cinco anos, época em que os dois eram colegas de colégio. Ou então é preciso ir para três anos atrás, momento em que a relação que existia entre eles terminou. É nesse ir e vir de fatos que nos surpreendemos com o tanto que não sabemos sobre as atitudes de alguém, mas as lacunas que são deixadas pelo caminho, e o desejo irreparável de nos mostrar entendedores das histórias dos outros, é que vamos dando possíveis respostas, que se mostram nulas ao descobrimos todas as verdades.

Teria Gustavo partido o coração de Júlia? Ou será que Júlia despedaçou o coração de Gustavo? Não é uma resposta simples de se ter até finalizar essa história.

O livro do conto, Antes do Agora, é o volume 1 da série Contar & Criar, feita por Gleice Couto e Victor Almeida, responsável pela história do volume 2, Para Cada Infinito. Ficou curioso e quer ler o livro? É só ir no site da autora (link aqui), e garantir a sua edição.

Leia Também:
Leandro Faria  
Silvestre Mendes é carioca e formado em Gestão de Produção em Rádio e TV, além de ser, assumidamente, um ex-romântico. Ou, simplesmente, um novo consciente de que um lance é um lance e de que romance é romance. Além disso, é o dono das colunas de quinta-feira no Barba Feita.
FacebookTwitter


0 comentários:

Share