28 de out de 2016

#PopThree Especial Madonna: O Pior da Rainha do Pop





Continuando aqui nossa análise do melhor e pior da Rainha do Pop (iniciada nessa coluna aqui da semana passada), vamos aqueles momentos de que nem mesmo Madonna conseguiu escapar, o pior.

Fracassos fazem parte de nossa vida e, Madonna, apesar de tudo que conquistou, viveu alguns. E mesmo seus súditos mais fiéis e fanáticos chegaram ao momento em que tiveram de se perguntar: "mulher, que diabos é isso?"

Eis a nossa lista vergonhosa de Madonna!

American Life (2003)
Mesmo embalado por uma forte campanha de divulgação, o álbum prometia muito mais do que trazia. Talvez, o público e a crítica tenham cansado de tantas questões envolvendo a cantora que ela mesma usava para se relançar a cada trabalho ou talvez o conceito artístico, com temas tão pesados, tenha feito tanta gente reclamar. Aqui os temas mais frequentes são o materialismo e o chamado sonho americano, com grande influência da música folk associada ao eletrônico.

Na faixa que dá nome ao disco, ela reclama sobre o dia-a-dia que vivemos hoje; em Hollywood ela é irônica e mais uma vez discute a cultura americana; ela está desiludida em I'm So Stupid; Nothing Fails se refere a um amante que é o único e como o encontro não foi apenas sorte; Intervention é uma canção otimista que diz que o amor vai durar; X-Static Process também critica a vida moderna; Mother and Father foi comparada a canção Oh Father (do notório álbum Like a Prayer) porque trata do mesmo assunto; e por fim, Easy Ride aborda os sentimentos de Madonna sobre a velhice, querendo viver para sempre.

Hard Candy (2008)
A rapadura aqui quebrou o dente de muita gente, marcando o último vínculo de Madonna com a gravadora Warner depois de mais de vinte anos.

O álbum teve a colaboração de Justin Timberlake, Timbaland, Pharrell Williams e Kanye West nas faixas, marcando uma grande influência R&B.

Como veio na sequência do mega sucesso que foi Confessions on a Dance Floor esse talvez tenha sido o motivo que fez o público rejeitar o álbum que parecia morno demais para Madonna e seus parceiros.

Rebel Heart (2015)
Ok, Madonna poderia ter realmente se livrado dessa.

Primeiro veio o vazamento das faixas, deixando a cantora furiosa. E já ali o público podia perceber que Madonna tentava fazer uma volta ao passado, com sua carreira em canções ora tolas ora um pouco interessantes, num álbum completamente confuso, que desagradou os fãs e não conseguiu conquistar a crítica.

No fim das contas, é um álbum esquecível, e sobre o qual já falamos até muito por aqui. Melhor esquecer e deixar pra lá.
___

E assim ficamos por aqui. Espero que tenham gostado desse apanhado do melhor e do pior de Madonna, a nossa Rainha do Pop.

Beijos de luz.

Leia Também:
Serginho Tavares  
Serginho Tavares, apreciador de cinema, para ele um lugar mágico e sagrado, de TV e literatura. Adora escrever. É de Recife, é do mar: mesmo que não vá com tanta frequência e com os pés bem firmes na terra.
FacebookTwitter


0 comentários:

Share