12 de dez de 2016

#Premiação: Critic's Choice Awards - Opinião





Ontem foi a grande noite da crítica norte americana/canadense, com a entrega do Critic's Choice Awards. O evento este ano foi exibido um pouco antes, pois acredito que eles não quiseram concorrer com as outras premiações mais importantes e, mesmo sem o glamour e a ostentação do Globo de Ouro e do Oscar, puderam reunir um grupo de celebridades ávidas para pôr a mão na estatueta. Mais uma vez o evento pode contar com o comediante T.J. Miller como meste de cerimônias e, apesar de o moço se esforçar, a festa foi mesmo enfadonha.

Na categoria cinema, o primeiro prêmio foi entregue para o elenco de Moonlight, que também contemplou seu ator coadjuvante, Mahershala Ali. O irmão de Ben, Casey Affleck, foi escolhido o melhor ator por Manchester À Beira-Mar e como o chato do Rubens Ewald Filho falou tão mal do filme e de sua interpretação, acredito que deve ser muito bom, então vamos todos aguardar. Natalie Portman se destacou como melhor atriz ao personificar Jacqueline Kennedy no filme Jackie. Todos estes já despontam como favoritos à indicações para o Oscar.

Mas a festa não foi apenas para mostrar que, infelizmente, Mel Gibson está ressurgindo das cinzas. Vimos a consagração de Ryan Reynolds como entertainer do ano pelo seu trabalho em Deadpool. O filme também venceu como melhor comédia e Ryan foi o melhor no gênero. Mas quem roubou todas as atenções foi Viola Davis, que venceu como atriz coadjuvante por Fences, e ainda levou pra casa um prêmio especial entregue por Amy Adams que disse: "nós trabalhamos em Dúvida, ela só tinha uma cena no filme com Meryl Streep e foi indicada ao Oscar". Luxo, né?

Por fim, o grande vencedor foi mesmo La La Land, nem preciso dizer que estou ansioso para ver este musical, né? Ganhou oito prêmios e fez seu diretor sorrir de orelha a orelha com todo o sucesso.

Na categoria TV, Game of Thrones foi a melhor série em drama. Eu gosto da série, mas acho que deveriam este ano ter dado a outra, Stranger Things, por exemplo. The People v. O.J. Simpson foi a melhor minissérie e o programa de TV mais premiado, em parte graças ao seu elenco estupendo; Westworld, a série badalada do momento, também não saiu com as mãos abanando e as atrizes Evan Rachel Wood e  Thandie Newton foram premiadas; já a a melhor série de comédia foi Silicon Valley.

E quem quiser conhecer todos os vencedores, tanto em Cinema quanto em TV, é só dar uma passadinha aqui ó. E lembrando que hoje saiu a lista dos indicados ao Globo de Ouro e várias destas produções estão concorrendo. Será que os jornalistas da imprensa estrangeira pensam como os críticos?
Serginho Tavares  
Serginho Tavares, apreciador de cinema, para ele um lugar mágico e sagrado, de TV e literatura. Adora escrever. É de Recife, é do mar: mesmo que não vá com tanta frequência e com os pés bem firmes na terra.
FacebookTwitter


0 comentários:

Share