15 de dez de 2016

#Televisão: O Melhor Da Nossa TV em 2016





É dada a largada! Chegou aquele momento que todos nós aguardamos o ano todo, a hora de conhecermos quem de fato brilhou nesse ano tão nefasto com golpes, atentados e acidentes fatais. Mesmo assim, nossa TV conseguiu apresentar um bom apanhado de coisas bacaninhas,  e vamos aqui relembrar o que foi muito legal nesse ano que já deu, né?

Ah, aviso logo que se alguém achou ruim porque tem muita coisa da Globo, a culpa não é minha, as outras TVs é que precisam se esforçar mais para entrar aqui.

Seguem os laureados com as honras do Pop de Botequim!

MELHOR PROGRAMA JORNALÍSTICO: 
EM PAUTA (GLOBO NEWS)

Correspondentes no Brasil e Estados Unidos comentam os principais fatos do dia de uma maneira leve, sem estrelismos, com cada um tendo seu espaço; mesmo que em alguns momentos o âncora ache que o programa é dele, os outros mostram que não é. Para ficar bem informado e ainda por cima mais antenado com alguns assuntos que podem passar despercebidos em outros programas.

MELHOR TALK SHOW: 
PROGRAMA COM BIAL (GNT)

Pedro Bial é um grande jornalista. Nos últimos ano muita gente esqueceu disso por causa do BBB, mas ele provou que continua em forma com este programa que é um primor. Aqui ele não quer aparecer mais que o convidado e bebe da mesma fonte que Marília Gabriela bebeu, ou seja, o que importa é sempre o que o outro tem a dizer. Já estamos ansiosos para seu programa na Globo ano que vem? Sim!

MELHOR PROGRAMA DE AUDITÓRIO: 
ALTAS HORAS  (GLOBO)

Que o meu xará é um grande comunicador, isso todo mundo sabe. Mas sabe o que é bom nele? Serginho Groisman sabe se reinventar! Poderia ficar fazendo o que já fazia, mas ele gosta de mudar e incluir coisas diferentes em seu programa e, assim, percebe seu público jovem ir crescendo e arrebanhando outro mais jovem por aí. Bem à frente de todos os outros apresentadores que conhecemos, porque não precisa gritar, usar de sensacionalismo barato ou assistencialismo para alavancar audiência. Mesmo porque ninguém merece isso num sábado a noite, não é mesmo?

MELHOR REALITY SHOW - COMPETIÇÃO: 
THE VOICE KIDS (GLOBO)

Junte um bando de crianças fofas que sabem cantar melhor que qualquer candidato do X Factor Brasil, some Ivete Sangalo e Carlinhos Brown como técnicos e temos um programa que vomitava arco-íris todos os domingos.

MELHOR REALITY SHOW: 
ADOTADA (MTV BRASIL)

Quem vê de longe Maria Eugênia, pensa logo que ela é uma menina esnobe, nada fofa e, de fato, ela não tem pretensão de ser. Contudo, talvez exatamente por isso, se torna a pessoa mais querida do mundo. Adotada não é um enlatado gringo que alguém comprou os direitos e sim uma produção nossa, o que prova que quando a galera quer pensar, grandes programas surgem. Aqui ela é o que todo mundo espera, uma garota mimadinha, cheia de atitude que vai ser adotada pelas famílias mais esdrúxulas que você possa imaginar. Desde conservadores e machistas de plantão, até os mais descolados. O programa é tão bom que está reinando na sua terceira temporada e, este ano, foi indicado ao Emmy Internacional. Parabéns à MTV, que apostou no formato, e vida longa à Maria Eugênia.

MELHOR HUMORÍSTICO: 
TÁ NO AR: A TV NA TV (GLOBO)

Ainda não conseguiram criar um programa de humor que o superasse. Não é inédito, já que o TV Pirata fazia algo similar nos anos 80, entretanto, traz um novo frescor depois de tantos programas com gosto duvidoso por aí e, melhor, vão além ao citarem emissoras concorrentes e rirem da própria Globo.

MELHOR SÉRIE: 
PÉ NA COVA (GLOBO)

A última temporada, exibida no começo deste ano, com certeza foi a melhor da série, não apenas por ter sido o derradeiro trabalho da inesquecível Marília Pêra, mas porque soube unir drama e comédia num texto que, por vezes, chegava a ser surreal, com personagens bizarros que diziam verdades que muitas vezes não queríamos ouvir, contudo, nos tocava profundamente.

MELHOR MINISSÉRIE: 
JUSTIÇA (GLOBO)

E houve alguma dúvida? Justiça mostrou como a nossa TV é grande e não faz feio perante nenhuma outra no mundo, com uma história totalmente repleta de ganchos que prendiam o espectador, personagens interpretados por grandes atores que os humanizavam e traziam para o grande público questões que nos faziam pensar diariamente. Será que para fazer justiça vale mesmo tudo? Na atual situação do país, nada mais justo. E digno.

MELHOR NOVELA: 
LIBERDADE, LIBERDADE (GLOBO)

OK, aqui foi páreo duro, hein? Num ano de grandes novelas, esta se destaca pela ousadia da trama, pela reconstituição perfeita de época que nos transportava facilmente para a Vila Rica de outrora, para o elenco quase unânime, pela beleza de Bruno Ferrari, Andreia Horta, Mateus Solano e Marco Ricca e, por fim, pela linda cena de sexo entre Caio Blat e Ricardo Pereir,a que quebrou a internet com tamanha delicadeza.

MENÇÃO HONROSA:
ADRIANA ESTEVES

Pelo seu desempenho em Justiça, já que a atriz merecia um grande papel depois do desastre que foi Babilônia, e pode comprovar todo seu talento superlativo.

Parabéns aos envolvidos, pelo talento observado, pelo entretenimento promovido e, claro, por nos fazerem felizes na frente da TV durante esse ano de 2016.

Mas, não acabou: semana que vem temos a nossa lista não tão legal, com o Pior da Nossa TV. Vai perder?

Leia Também:
Serginho Tavares  
Serginho Tavares, apreciador de cinema, para ele um lugar mágico e sagrado, de TV e literatura. Adora escrever. É de Recife, é do mar: mesmo que não vá com tanta frequência e com os pés bem firmes na terra.
FacebookTwitter


0 comentários:

Share