2 de mar de 2017

#TáNoCinema: As Estreias de Março/2017




Antes de mais nada, venho pedir desculpas aos integrantes do PdB e a todos os que nos acompanham, já que por motivos pessoais eu não pude realizar a nossa coluna Tá no Cinema no mês passado. Entretanto, esse mês ela retorna com força máxima e trazendo o que dê melhor vai aportar nos cinemas nacionais.

Então se aprume, jogue o resto da purpurina de lado e confira a nossa lista de estreias. 

Logan (02/03) 

Num futuro próximo, Logan (Hugh Jackman) está aposentado e cansado de lutar. Ele se esconde na fronteira com o México e cuida do Professor Xavier (Patrick Stewart), que está muito doente. Mas Logan se vê obrigado a voltar à luta quando encontra a jovem mutante X-23 e se vê perseguido pelos mercenários Carniceiros. 

O ator Hugh Jackman esteve no Brasil para lançar o filme. É a sétima vez que Hugh Jackman interpreta o personagem Wolverine. Por sinal, em Logan, Hugh Jackman faz sua despedida na pele do mutante, no filme que tem a direção de James Mangold, o mesmo de Wolverine: Imortal (2013). 

Um Limite entre Nós (02/03) 

Nos anos 50, Troy Maxson (Denzel Washington) tenta criar os filhos e cuidar da família da melhor maneira possível. Mas a tarefa não é fácil. Ele sonhou em ser jogador de baseball e virou coletor de lixo. Para piorar, a relação com o filho mais novo é tensa. 

Um Limite Entre Nós venceu o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Viola Davis) e foi indicado nas categorias: Filme, Ator (Denzel Washington) e Roteiro Adaptado. Este é o terceiro longa dirigido pelo ator Denzel Washington. Os anteriores foram: Voltando a Viver (2002) e O Grande Desafio (2007). 

O filme é baseado na peça Fences, lançada em 1987 e que teve uma nova versão em 2010 com Denzel Washington como protagonista, vencendo o Tony de Melhor Ator. 

Kong: A Ilha da Caveira (09/03) 

A Ilha da Caveira é o território do rei dos símios, King Kong. O lugar é invadido por exploradores, que adentram as profundezas da traiçoeira e primitiva ilha. Não demora muito para eles se depararem com a grandiosidade e a fúria de Kong. O filme é um prequel da franquia King Kong, mostrando a origem da história do rei dos símios. 

No começo, o estúdio Universal estava responsável pela produção, que acabou sendo levada para a Warner Bros. Essa mudança se deu pelos planos da Warner Bros em fazer um crossover entre King Kong e Godzilla, cujos direitos pertencem à Warner. 

Fome de Poder (09/03) 

O vendedor Ray Kroc (Michael Keaton) conhece os irmãos Dick e Mac McDonald. Os dois mostram um novo conceito de serviço de lanchonete, em que o pedido é entregue em 30 segundos e não em 30 minutos. Ray fica abismado com o negócio e se torna sócio dos irmãos. No entanto, a ambição do vendedor fala tão alto, que o trio começa uma briga pela detenção dos direitos da franquia de fast food McDonald's. 

A direção é de John Lee Hancock, o mesmo de Walt nos Bastidores de Mary Poppins (2014) e Um Sonho Possível (2010). O roteiro de The Founder chegou a ser comparado com os de A Rede Social (2010) e Sangue Negro (2008). 

Versões de um Crime (09/03) 

O advogado criminalista Ramsey (Keanu Reeves) vai defender um adolescente (Gabriel Basso) acusado de matar o pai milionário. Durante o julgamento, Ramsey começa suspeitar que o jovem não cometeu o crime e que a mãe (Renée Zellweger) pode estar envolvida no assassinato. 

O roteiro foi escrito por Nicholas Kazan, filho do grande cineasta turco Elia Kazan. 

O ator Daniel Craig interpretaria o advogado criminalista. Ele abandonou o projeto poucos dias antes das filmagens começarem, sem dar explicações. Isso causou atrasos na produção para encontrar um novo protagonista e o papel ficou com Keanu Reeves. 

Negação (09/03) 

A historiadora Deborah E. Lipstadt (Rachel Weisz) sempre se dedicou aos estudos do Holocausto. Ela escreve um livro sobre a negação sobre esse fato histórico, que tem como defensor David Irving (Timothy Spall). Ele fica indignado com a obra e decide processar Deborah por difamação. 

A produção é baseada no livro History on Trial: My Day in Court with a Holocaust Denier, de Deborah Lipstadt. 

David Irving lançou em 1977 o livro Hitler's War, no qual escreveu que o ditador Adolf Hitler não havia ordenado o genocídio de judeus. 

Em 1993, Deborah Lipstadt publicou a obra Denying the Holocaust The Growing Assault on Truth and Memory, gerando a fúria de David Irving, que processa a historiadora. No ano de 2000, Irving foi condenado como negador do Holocausto. 

A Bela e a Fera (16/03) 

Bela (Emma Watson) vive num vilarejo com o pai, que é capturado pela Fera. Desesperada, a jovem se oferece para ser prisioneira da Fera no lugar do pai, que teve um mal-entendido com o ser horrendo. Bela se isola, mas aos poucos vai percebendo que por trás da assustadora criatura há alguém de coração e alma de príncipe. 

Emma Watson teve aulas de canto para dar vida à Bela. A atriz quase interpretou Bela em outra versão live-action de A Bela e a Fera, que estava sendo desenvolvida por Guillermo del Toro. Por sinal, Emma Watson foi considerada para outro papel clássico da Disney, o de Cinderela na versão live-action lançada em 2015. 

Kristen Stewart, Amanda Seyfried, Lily Collins e Emma Roberts foram cotadas para viver Bela. 

Tinha que Ser Ele? (16/03) 

Um homem (Bryan Cranston) é muito ciumento e protetor com sua filha única. Ela mora fora, pois está cursando a universidade e a jovem logo apresenta a seu pai o namorado (James Franco), um homem rico do mercado da tecnologia. É o que basta para os dois acirrarem uma rivalidade pela atenção da moça. 

O filme é produzido pelo ator Ben Stiller e o diretor Shawn Levy, que trabalharam juntos na franquia Uma Noite no Museu

Power Rangers (23/03) 

Power Rangers acompanha um grupo de estudantes que repentinamente desenvolvem poderes especiais, que são usados para proteger o mundo de vilões. Este é o terceiro filme dos Power Rangers e não será uma refilmagem. Ludi Lin vive o Ranger Preto, Dacre Montgomery interpreta Ranger Vermelho, o papel da Ranger Rosa será vivida por Naomi Scott, e o Ranger Azul é interpretado por RJ Cyler. 

A direção é de Dean Israelite, o mesmo de Projeto Almanaque (2015). 

O título original do filme faz uma referência ao magnata Haim Saban, produtor responsável pelo sucesso dos heróis mundo afora. O roteiro foi escrito por Ashley Miller e Zack Stentz, roteiristas de X-Men: Primeira Classe (2011). 

Fragmentado (23/03) 

O psicopata Kevin (James McAvoy) tem nada menos que 23 personalidades. Um dia, ele sequestra três garotas. No cativeiro, Kevin começa a atormentá-las com seu comportamento instável. Para o terror das jovens, a pior dessas personalidades, conhecida como The Beast, ganha vida. 

Joaquin Phoenix é quem estrelaria o filme. Ele já havia trabalhado com o diretor M. Night Shyamalan em Sinais (2002) e A Vila (2004). Mas ele não entrou em acordo com os produtores e foi substituído por James McAvoy. 

Um dos produtores do longa é Jason Blum, da franquia Atividade Paranormal. Ele retoma a parceria com M. Night Shyamalan após A Visita (2015). 

Vida (23/03) 

A curiosidade em torno de vida inteligente no planeta Marte sempre intrigou cientistas e a NASA. Para buscar mais informações, uma equipe de astronautas é recrutada para uma missão com o propósito de descobrir se isso é possível e eles finalmente encontram. 

Daniel Espinosa dirigiu Ryan Reynolds em Protegendo o Inimigo (2012). Os roteiristas do longa, Paul Wernick e Rhett Reese são os mesmos de Deadpool (2016), estrelado por Ryan Reynolds. 

A produção foi inspirada no clássico do gênero: Alien, o Oitavo Passageiro (1979). 

A Vigilante do Amanhã (30/03) 

Num futuro pós-apocalíptico, Major (Scarlett Johansson) foi salva ao ser transformada num híbrido de humano e ciborgue. Ela lidera o esquadrão de elite Seção 9, dedicado a combater crimes cibernéticos. Sua missão é encontrar um cracker extremista que ameaça a ordem tecnológica. 

O filme é baseado no mangá Ghost in the Shell, de Masamune Shirow. 

Muitos fãs foram contra a escalação de Scarlett Johansson, já que sua personagem é japonesa no mangá. Além disso, muitos falaram que o filme sofre de "whitewashing" (embranquecimento), que é a escalação de atores brancos para interpretarem papéis de outras etnias. 

O Poderoso Chefinho (30/03) 

Um bebê que fala, usa terno e carrega uma mala misteriosa une-se com seu irmão mais velho invejoso para impedir que um CEO sem noção acabe com o amor no mundo. O objetivo da dupla é salvar os pais, impedir a tragédia e provar que o mais intenso dos sentimentos é uma poderosa força. 

O Espaço Entre Nós (30/03) 

O adolescente Gardner Elliot (Asa Butterfield) se tornou o primeiro humano a ter nascido em Marte. Mas o seu passado lhe intriga e tudo o que mais quer é ter informações sobre isso. O jovem então parte para uma viajem até à Terra e vai atrás de seu pai biológico. 
___

Bom meus queridos, o que não vai faltar são opções para todos os gostos, é só escolher o que mais te agrada e ter uma boa sessão.

Beijos! E eu volto com mais filmes no próximo mês!

Leia Também:
Leandro Faria  
Artur Lima: aficionado por cinema, música, seriados e livros, não nesta ordem, apaixonado por dias frios e chá. Estudante de Comunicação Social, acha que sabe de tudo e sonha em trabalhar com cinema.
FacebookTwitter


0 comentários:

Share